QUEM SOU

Minha foto
São Paulo, SP, Brazil
MA FERREIRA, mulher, mãe, esposa, pedagoga por formaçao, ceramista de coração. Amante da vida e das artes. Acredito que somos a mudança que queremos no mundo. Sou uma pessoa que acredita nas pessoas e na construção de um mundo melhor. Acredito que cada pessoa está onde deveria estar. Acredito que estamos na terra para evoluir. Acredito que o ser é muito melhor que o ter. Acredito numa força divina. DEUS!!!

Seguidores

BLOGS QUE PARTICIPO

  • www.mdfbf.blogspot.com
  • www.ceramicaconteporaneabrasileira.blogspot.com
  • contato: mdfbf@uol.com.br

terça-feira, 12 de abril de 2011

ESTAMOS EXATAMENTE ONDE DEVEMOS ESTAR!!








Vou compartilhar com vocês, meus amigos, como foi que eu me encontrei e me encantei com a Ceramica.
Desculpe-me o portugues, frases mal colocadas, erros de discordancia e o tamanho do texto ( rindo )!


Tudo tem seu tempo.

Eu até um tempo atrás nunca tinha me interessado por artes. Achava que arte não era para mim, que arte era para elite.
Humildemente confesso que era assim que pensava.
Eu sempre trabalhei. Depois que minha filha nasceu trabalhei mais dois anos na área comercial da Ford. Depois precisei acompanhar meu esposo a Alemanha onde ele teria que trabalhar por um tempo e acabei pedindo demissão.
Quando voltei resolvi parar de trabalhar.
Ficar mais com minha filha.... e o mercado de automóvel já não era mais o mesmo.
No começo foi bom. Levava a minha filha na a natação, balé, escola....Vivia em função dela.
Eu não fazia absolutamente nada de produtivo para mim.
Fui ficando com minha auto- estima baixa, engordei, afinal, pra que eu servia??
Aquela pessoa alegre, decidida, que cumpria metas já não mais existia. Tinha ficado para traz.
Diante do quadro, fui fazer terapia. Fiz algum tempo com uma terapeuta, achei que eu não estava evoluindo, resolvi mudar.
Primeiro dia com o novo terapeuta, Dr. Whesler. Ele me deu um livro de artes para que eu desse uma olhada. Na capa do livro, continha a foto da Dama do Arminho, de Leonardo da Vinci.
Eu mal peguei o livro, folhei, sem olhar e devolvi. Arte não era pra mim.
Cheguei em casa, liguei o computador e adivinhem o que estava na primeira pagina da UOL? Uma foto da Dama do Arminho, numa reportagem .
Eu não acreditei. Até duas horas atrás eu nunca tinha visto aquela imagem na minha frente..e ela esta lá. Sincronicidade.
Interpretei como uma mensagem. Primeiramente entrei no Google e quis saber mais sobre a obra. Li sobre a obra, sobre Leonardo da Vinci.
Entrei no site do MASP ( moro em SP e nunca tinha ido ao MASP ). Fiz um passeio virtual pelo museu.
Vi que em breve teria uma exposição com Dégas. Mas afinal quem era Degas? Lá fui ver no Google.
E assim foi. Fui ao MASP sozinha , visitei o museu, vi as bailarinas , almocei sozinha, tomei café..Dia completo.
Na sessão seguinte o Dr. Whesler me emprestou um livro sobre a história da arte. Sempre
Que eu ia a terapia saia de lá com um livro...
Um dia ele me falou sobre Romero Brito. Contou-me um pouco da história dele.
Naquele mesmo dia, quando abri meu e-mail tinha um convite de aniversário da prima de meu esposo.
Adivinhem onde era o aniversário dela? Na Galeria Romero Brito, aqui em São Paulo. Coincidência? No mesmo dia? Eu nem sabia que se podia fazer aniversário em galeria de arte. Mas teve e eu fui. Vi ao vivo e as cores a obra dele.
A arte estava me convidando, percebem?
Lembrei que a filha de uma amiga estava fazendo aula de cerâmica. Liguei e pedi o endereço.
Fui fazer uma aula teste. Confesso que não gostei. Sai da aula esgotada. Acho que coloquei muita expectativa. Ficar trabalhando o barro por três horas, pra sair aquele vasinho? Amassar barro?
Eu teimosa que sou,.pensei comigo...Ma, vou te dar uma chance. E paguei um mês de mensalidade. Se neste mês eu não gostasse eu pararia o curso.
Fui pegando gosto pela cerâmica.
Depois de um mês já tinha feito uma peça maior, uma bandeja com desenho de libélulas.
Nem esperei o dia da aula pra ir buscar a peça.
Fui no sábado.
E lá estava um artista de verdade. Digo artista de verdade ( esqueci o nome ), porque ele estava expondo seus quadros numa galeria de arte e estava ali só para fazer umas peças de cerâmicas para completar a sua exposição.
Ele quando viu a minha peça, foi de uma generosidade!! Parece que ele leu algo em meus olhos. Sei lá o que ele viu.
Ele elogiou o trabalho e disse: Ma, vc é uma artista.
Imagina eu uma artista. Claro que é, disse ele, olha as cores q vc usou, olha a inspiração ( eu tinha usado libélula pq tinha lido um hai-kai sobre libélula e tinha adorado ), Seu trabalho tem história, tem inspiração.
Seu eu era artista eu não sei. Ele foi super gentil e generoso. Só que acreditei que podia ser.
A partir daquele dia comecei a me ver com outros olhos. EU POSSO!! EU CONSIGO!!
E se, EU POSSO, EU CONSIGO, qualquer pessoa pode.
E nunca mais parei........

Eu sempre digo: A Cerâmica me salvou.. Aquela pessoa me salvou. Acredito que Deus usa as pessoas. As pessoas que Deus usa são os anjos. Anjos que servem, do verbo SERVIR, colaboram com as pessoas, mostram caminhos ou silenciam-se, fazem sua arte, cantam, contam suas poesias, fazem este mundo ficar mais colorido. Conheço varias pessoas assim. Pessoas que ajudam Deus a fazer o trabalho que precisa ser feito para deixar este mundo melhor.

Ma Ferreira