QUEM SOU

Minha foto
São Paulo, SP, Brazil
MA FERREIRA, mulher, mãe, esposa, pedagoga por formaçao, ceramista de coração. Amante da vida e das artes. Acredito que somos a mudança que queremos no mundo. Sou uma pessoa que acredita nas pessoas e na construção de um mundo melhor. Acredito que cada pessoa está onde deveria estar. Acredito que estamos na terra para evoluir. Acredito que o ser é muito melhor que o ter. Acredito numa força divina. DEUS!!!

Seguidores

BLOGS QUE PARTICIPO

  • www.mdfbf.blogspot.com
  • www.ceramicaconteporaneabrasileira.blogspot.com
  • contato: mdfbf@uol.com.br

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

MATA ORTIZ, UMA HISTÓRIA DE SUPERAÇÃO E ENCANTAMENTO

Obra Cerâmica de Juan Quezada, da Mata Ortiz - México

Obra Ma Ferreira - AMAZONIA
Queimei em baixa temperatura
Eu e Pabla Quezada no Contaf 2011, sobrinha de Juan Quezada

                                                                 Pabla Quezada                         

Olá!!

Nesta semana estarei ausente dos blogs. Participarei do CONTAF 2012 - Congresso Nacional das Técnicas da Arte do Fogo.
Este é um dos congressos mais importantes relacionados a Arte cerâmica. Ceramistas de toda parte do mundo costumam visita-lo.
Ano passado eu participei e confesso que a palestra que mais me tocou foi a História da ceramica da Mata Ortiz - México.
Esta postagem é a integra da postagem que fiz ano passado.
....
.
Eu sempre gostei de estórias de Era uma vez....  Mas esta é uma HISTÓRIA de era uma vez, com Herói  e tudo mais.
O Herói no caso é Juan Quezada. Não dá para se falar em Mata Ortiz, povoado  do Estado de Chihuahua, México sem falar em Juan Quezada.


história de Mata Ortiz começou com a curiosidade de um jovem rapaz, Juan Quezada, que estava vagando pelas montanhas para pegar lenha para sua família.  Juan em uma de suas andanças encontrou fragmentos de cerâmica, o que não é incomum na região. As marcas o intrigaram e às vezes ele levava esses fragmentos para casa para estudar no silêncio. Os desenhos geométricos foram claros o suficiente para que ele visualizasse panelas e potes para colocar os desenhos originais. Depois de mais de 15 anos experimentando misturas de argila com cinzas e água, enterrando-as em uma cova para queimá-las e usando diferentes tipos de combustíveis, Juan não só se tornou um homem, mas um artista também.



O barro é trabalhado para dar a forma desejada, em seguida,toda a superfície é alisada com a mão, e depois lixada e seca ao ar livre. O polimento é feito com pedras ou ossos de veados, o que cria uma textura fina e comprime o barro para o acabamento. Os desenhos são pintados à mão com
pincéis finos de cabelo humano e as tintas são derivadas de argilas e depósitos minerais da região.


Uma queima inicial é feita , e em seguida o pote é levado para ser queimado ao ar livre dentro de uma estrutura  feita de materiais combustíveis, como esterco de vaca e madeira, um verdadeiro espetáculo . 

Liderados por Juan Quezada, a maioria do povoado de Mata Ortiuz hoje, cria manualmente excelentes peças, potes  e até bijouterias usando métodos centenários  Inspiradas na cerâmicas Paquimé ( Paquimé é uma zona arquiológica do período de 600 a 1450 D.C.) Os oleiros de Mata Ortiz criam trabalhos de arte contemporânea, incorporando muitas vezes partes de desenhos criados por culturas nativas do sudoeste americano.

Atualmente, a Cerâmica de Mata Ortiz é uma das mais finas e inovadoras cerâmicas do Mundo e para falar da história ,da cidade ,dos artistas e sobre a cultura dos nativos dessa região e a sua influência na atual cerâmica de Mata Ortiz, O CONTAF trouxe  a especialista Claudia Loveira e a Artista Pabla Quesada (Sobrinha de Juan), que exibiu todo seu talento e mostrou como são feitas e decoradas as atuais cerâmicas de Mata Ortiz.

Hoje cerca de 400 famílias se dedicam a fazer potes de cerâmicas ( ollas ) em Mata Ortiz.
O que mais me encantou olhando uma cerâmica da Mata Ortiz, é a sua espessura super fina, sua delicadeza, sua textura. Uma verdeira poesia em forma de ceramica. Quem já teve o prazer de ver uma dessas obras sabe muito bem o que eu estou dizendo.
Espero que vocês tenham gostado!


Ma Ferreira